#Alimentação & Dieta

O que é jejum intermitente e seus benefícios para saúde

O jejum caracteriza-se como um estado em que o corpo, após ficar determinado tempo sem se alimentar, utiliza mais substratos energéticos próprios do que aqueles provenientes da dieta. Nesse caso, nosso organismo passa, por exemplo, a utilizar a gordura estocada no tecido adiposo ao invés da gordura ingerida da dieta. Além disso, o corpo passa a usar como energia a glicose produzida no fígado e gordura estocada, em detrimento dos carboidratos provenientes da alimentação […].

A maioria das pessoas ao ouvir a expressão “jejum” já pensam em “passar fome”, “perda de massa muscular”, “fraqueza”, etc. Mas isso só ocorre em períodos muito prolongados e crônicos de jejum ou da ausência de alimentos. E não é assim que o jejum intermitente funciona.

Para melhor esclarecimento e entendimento da técnica, este artigo será dividido em dois:

Neste primeiro artigo vou explicar o que é o jejum intermitente e quais benefícios ele pode trazer para a saúde.

No segundo artigo explicarei como fazer o jejum intermitente.

O que é o jejum intermitente

jejum-intermitente

O jejum intermitente é um tipo de jejum “programado”. Como o nome sugere, ele não é constante e duradouro, pelo contrário, normalmente acontece em intervalos de tempos pré-estabelecidos. Ou seja, apresenta períodos de jejum intercalados com períodos onde há ingestão alimentar.

Devido a essas características, diversas são as formas de se planejar um jejum intermitente. Ele pode ser praticado:

  • Todos os dias
  • Dia sim/dia não
  • A cada 3 dias
  • 1 vez por semana, etc
  • Pode durar 12 horas, 16 horas, 24 horas, etc

Benefícios do jejum intermitente

beneficios-jejum-intermitente

A prática do jejum intermitente não significa “passar fome”

Muito tem se estudado na área cientifica os efeitos do jejum intermitente sob nosso organismo, que apontam que a pratica do jejum é capaz de reduzir peso, gordura corporal, melhorar o perfil lipídico, inclusive elevando o bom colesterol; regulação dos níveis de insulina, leptina e ghrelina que são hormônios responsáveis pelos nossos estímulos de fome, ou seja, ajuda a reduzir a fome e o desejo de comer, sendo esta uma manifestação extremamente comum e exposta pelos indivíduos que se submetem a protocolos de jejum intermitente.

Além disso também há uma melhora geral em todos os marcadores inflamatórios; manifestações que na verdade não geram nenhuma grande surpresa, pois há muito tempo já se sabe da relação entre restrição calórica e longevidade.

Todos esses benefícios são factíveis devido ao fato de que a maior parte das doenças crônicas tem uma causa em comum: o excesso de energia no corpo, com o qual o organismo não consegue lidar.

De qualquer maneira, o jejum intermitente mostra-se muito promissor no sentido de auxiliar no tratamento de todas essas patologias crônicas.

Jejum intermitente para hipertrofia

hipertrofia

Mas e quem não quer perder peso ou não apresenta complicações metabólicas? O jejum intermitente pode ser utilizado como estratégia na prevenção contra todas essas doenças e também falando em hipertrofia, existem também evidencias de que períodos de jejum melhoram a secreção do hormônio GH, velho conhecido dos praticantes de atividade física.

Feedback da nutri

fer-marchezini-167px

Além de diversas evidências científicas positivas, tenho recebido como feedback dos pacientes nos quais apliquei algum tipo de protocolo de jejum relatos de maior disposição, clareza mental e foco.

Lembrando que o jejum intermitente não é para todo mundo e que seu corpo deve estar preparado para isso e sua alimentação deverá passar por um processo de adequação para evitar possíveis intercorrências durante o processo. O jejum intermitente precisa ser muito bem planejado, orientado e acompanhado pelo seu nutricionista de confiança.


Artigos relacionados

Como fazer jejum intermitente

10 dicas definitivas para emagrecer com saúde

Como emagrecer: porque não devemos apenas contar calorias

8 dicas de alimentação saudável utilizando alimentos funcionais

Novo tratamento para obesidade é aprovado para uso no Brasil

Fernanda Marchezini
Nutricionista funcional, formada pelo Centro de Ensino Superior dos Campos Gerais, pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional pela VP Consultoria Nutricional de Ensino e Pesquisa, Membro do Instituto Brasileiro de Nutrição Funcional. Apaixonada pela nutrição funcional e pela transformação de vida que ela proporciona. @fermarchezini.
Recomendados para você
8 dicas de alimentação saudável utilizando alimentos funcionais
Como emagrecer: porque não devemos apenas contar calorias

Deixe seu comentário

Seu comentário

Seu nome*